Recordei-te…

Estava um desses dias inigualáveis em que o Sol parece obstinado em espalhar alegria em tons de ouro. Sem saber bem porquê lembrei-me de ti… da tua voz… do teu olhar… De repente dei por mim a recordar-nos… já fazia tanto tempo que não nos visitava daquela forma. Ao sabor da nostalgia recordei aquele brilho trémulo que costumavas verter do olhar, o teu doce espreguiçar na alvorada púrpura… assim como a última lágrima que te roubei. Também eu chorei… ao voltar a esse recanto perdido no tempo, cortesia da nossa amiga Saudade. Foram anos mágicos, momentos únicos.. voltei a ver-te, ao teu andar melódico, esse movimento solto que te caracterizava. Tive o prazer de voltar a sonhar-te, como se ainda me pertencessem as tuas dedicatórias, as tuas ambições, o teu querer… desconfio que, a certa altura, a minha Alma tremeu… perdi a força… e essa lembrança bonita fugiu-me, desvanecendo-se na mística neblina do esquecimento.

Foi então que me lembrei…

….de como te perdi.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s